Páginas infantis

PÁGINAS INFANTIS

Por Cindy Paciência

Volume 18, Número 2, Abril/Maio/Junho de 2017 Edição 71

O escudo de papelão

Cassie adorava a reunião da igreja. Ela adorava ver seus amigos da igreja e adorava dormir nas cabanas, caminhar até a capela de manhã e ir à aula para aprender sobre Jesus.

Quando sua família se sentava em um cobertor para cantar músicas divertidas e assistir a esquetes bobas na fogueira, ela se sentia feliz, e as orações e testemunhos a faziam sentir-se em paz e segura.

No primeiro dia de reunião, Cassie e seus amigos fizeram escudos de papelão com uma cruz em cada um deles. O professor deles ensinou-lhes que os escudos seriam um lembrete de que Jesus dá a todos nós um escudo de fé e que se tivermos fé e pedirmos a ele, ele promete nos ajudar e nos proteger.

Cassie amava seu escudo. De alguma forma, quando ela o carregava com ela, ela se sentia corajosa e nobre. Ela havia pintado um coração vermelho nele porque a lembrava de todo o amor que sentiu no reencontro. Ela o carregava consigo todos os dias para a capela e todos os dias para a aula. Ela o carregava em todas as refeições e o levava todas as noites para a fogueira. Ela até dormiu com seu escudo ao lado dela.

Uma noite, Cassie e sua família acordaram e ouviram um trovão alto e viram relâmpagos pela janela da cabine. Ela podia ouvir o vento soprando muito forte contra as paredes finas e ouviu o granizo batendo como um martelo no telhado. O vento estava muito forte e o granizo era muito grande para tentarmos correr para se abrigar no refeitório, então todas as famílias ficaram em suas cabanas e rezaram para que a tempestade não machucasse ninguém.

Cassie segurou firme em seu escudo e se lembrou do que sua professora disse sobre ter fé. Ela rezou para que sua família e todas as outras famílias no acampamento ficassem bem. Depois de um tempo o granizo parou, e a chuva começou a diminuir para um chuvisco, e os campistas começaram a sair de suas cabanas para checar uns aos outros.

Cassie pegou seu roupão e seus chinelos e, usando seu escudo como guarda-chuva, saiu. Assim que ela fez isso, ela viu seus amigos, Josh e Sarah, saindo de suas cabines com seus escudos sobre suas cabeças, e David e Amy atravessando o acampamento protegidos por seus escudos. Eles correram felizes um para o outro e se reuniram em um círculo com seus escudos tocando sobre suas cabeças. Juntos, os escudos formavam um dossel sobre todos eles.

Muitos galhos de árvores estavam espalhados por todo o acampamento, e as mesas de piquenique foram derrubadas, mas os prédios e todas as pessoas estavam a salvo. Cassie não estava surpresa, porém, porque ela sabia que tudo ficaria bem. Afinal, Jesus havia prometido ser o escudo deles, e ele foi.

Cassie guardou aquele escudo de papelão por muitos anos, e cada vez que o via ou pensava nele, isso a lembrava de ser corajosa e ter fé que Jesus sempre nos ajudará. Ele será nosso escudo mesmo no meio das tempestades mais assustadoras.

 

Postado em