Comentário Editorial

Comentário Editorial. . . 

Vol. 19, Número 2, maio/jun/julho/agosto de 2018 Edição nº 75

Como todos sabemos, o título da publicação oficial da Igreja Remanescente é Os Tempos Apressados. Esse título deriva
seu nome de várias referências em Doutrina e Convênios. A primeira referência vem da primeira revelação
dado à igreja por Frederick M. Smith na seção 132:3a-b: “Eu admoesto a igreja, e particularmente aqueles
do sacerdócio, que o tempo apressado está sobre nós, há grande necessidade de confiança nos homens de
a igreja escolhida para cargos de grande responsabilidade, e todos devem consagrar seus talentos, habilidades e
substância para o prosseguimento da grande obra que nos foi confiada”. São bons conselhos para nós hoje, mesmo mais de 100
anos depois.

Quase 10 anos depois, o Presidente Smith deveria aconselhar a igreja na seção 135:2b-c: “O tempo de pressa é
aqui e maior unidade do que nunca é necessária se as forças de oposição devem ser enfrentadas; e tal unidade
prevalecerá se os portadores do sacerdócio se lembrarem de sua comissão de pregar o evangelho, e cada
oficial se esforçará para cumprir seu próprio dever e magnificar seu chamado”. Mais uma vez, o Presidente Smith está transmitindo uma
grau de urgência para a igreja estar em estabelecer a causa de Sião, na qual ele acreditava tão fortemente.

Além disso, após o falecimento do Presidente Frederick M, Smith em 1946, seu irmão, Israel A. Smith, tomou seu lugar como
Presidente/Profeta da Igreja Reorganizada. Dois anos depois, ele trouxe orientação reveladora para a igreja
na seção 141:5: “O tempo de pressa está sobre nós; o período até a próxima Conferência Geral, como já
fornecido, deve ser uma preparação incomum para minha igreja como uma organização, para meu povo e especialmente
pelo meu sacerdócio…”; outra expressão da importância do trabalho para o qual fomos chamados.

O termo “apressar” implica uma função de tempo e pode ser descrito por outras palavras ou frases como – apresse-se,
apresse-se, vá rápido, acelere, mova-se mais rápido, vá rápido, insista, etc. Deve ser óbvio que, para nós hoje, estamos
nessa jornada para um objetivo específico de construir o reino de Deus na terra. Temos uma visão para esse reino,
e Deus está nos guiando nesse caminho. O quão rápido podemos nos mover nesse caminho depende de cada um de nós individualmente.
No entanto, como se pode ver ao folhear nossa publicação, Os Tempos Apressados, nós, como igreja, estamos avançando em
um bom ritmo. Podemos acelerar; mover-se mais rápido em direção a essa meta de uma condição de justiça que irá precipitar
o retorno de nosso Senhor para reivindicar os seus? Acredito que podemos!

Frederick N. Larsen,
Para a Primeira Presidência

Postado em