Meus objetivos e sonhos

MEUS OBJETIVOS E SONHOS

Por Jolene Webb

No trabalho, tenho trabalhado para definir as metas para todos os meus representantes de vendas. Também acabei de fazer um curso de treinamento de vendas de seis meses que foi baseado na melhoria das vendas, mas também na melhoria das áreas pessoais. Fomos obrigados a definir metas de negócios e também metas pessoais.

Objetivos são o que nos motiva. Eles nos levam a fazer melhor. Se continuarmos a fazer o que temos feito dia após dia, obteremos os mesmos resultados. Quero os mesmos resultados em 2016 que tive em 2015, ou quero fazer melhor?

Para obter os resultados que desejamos, devemos trabalhar. Atividade mais qualidade = resultados. Devemos fazer algum tipo de esforço para obter resultados. As equipes esportivas estabelecerão metas, como ganhar o campeonato da conferência. Os jogadores então começam a praticar tiro, defesa, etc. Eles têm trabalho a fazer para alcançar o objetivo desejado.

Eu tenho um triângulo que, na parte inferior, declara sua missão, depois sobe para valores centrais e, eventualmente, atinge o topo com seus resultados. Isto é o que parece:

Resultados

Atividade diária

Metas semanais

Metas Mensais

Metas de curto prazo

Metas de longo prazo

Valores Fundamentais/Cultura

Propósito - Visão - Missões

Olhar para isso me fez pensar sobre qual é meu propósito nesta vida, quais são meus valores fundamentais, meus objetivos e o que posso fazer para obter os resultados que desejo. Eu nunca tinha realmente pensado sobre qual era minha missão ou valores fundamentais antes de fazer este curso. Eu não tenho sido um grande definidor de metas; Eu apenas tento fazer o meu melhor a cada dia, mas agora entendo que isso não é bom o suficiente.

Comecei a olhar para a nossa lição da minha aula de vendas sobre pensamento positivo e atitude. Nós escolhemos a atitude que vamos ter a cada dia; escolhemos ser felizes ou loucos; escolhemos construir ou destruir; escolhemos ser positivos ou negativos; assumir a responsabilidade por nossas ações ou dar desculpas; para encorajar ou desencorajar, etc. Li um artigo sobre um estudo que foi realizado que indicou que você assume a atitude que apresenta de maneira externa. O estudo fez com que algumas pessoas andassem com sorrisos e outras com carrancas. Mostrou-se que as pessoas com sorrisos eram mais felizes do que as que tinham carrancas em seus rostos.

O artigo também falou sobre ações que podemos tomar para ajudar a mudar nossa atitude. Achei interessante mencionar que se você se sente culpado por alguma coisa, deve lavar as mãos ou ir tomar banho. Isso seria uma boa coisa a fazer junto com o arrependimento – tornar-nos limpos.

Isso me fez pensar: me apresento como cristão ou deixo meus sentimentos no momento retratarem outra coisa. Já falamos muitas vezes sobre nossa necessidade de viver nossas crenças. Quanto mais profundas forem nossas crenças, mais devemos viver dessa maneira. As pessoas sabem que sou cristão pelas minhas ações? Mostro exemplos do que acredito pelas ações que faço, pela maneira como trato as pessoas?

Então, o que posso fazer no meu trabalho, ou que ações posso tomar com qualidade suficiente para obter os resultados que desejo? Decidi definir alguns objetivos para mim mesmo que me ajudarão a me tornar a pessoa que quero ser.

Sem obras, metas são apenas sonhos que nunca serão alcançados. Falamos tanto sobre a construção de Sião, que não podemos adiar para que nossos filhos realizem, mas o que estamos fazendo para construir essa cidade? Já definimos sua base como meta e depois fizemos todas as atividades projetadas para nos levar ao resultado que desejamos, ou apenas sonhamos com o quão maravilhoso seria morar lá. Acredito que devemos ter metas e, em seguida, ter passos mensuráveis para trabalhar em direção a essas metas.

Não podemos gerenciar “como” estamos fazendo se não medimos “o que” estamos fazendo. Comecei com o triângulo.

Qual é o meu propósito ou missão? Para me tornar uma pessoa santa que me levará à glória celestial? Qual é o meu valor central? Amar como Cristo amou, amar meu Deus e amar meu próximo. Então eu preciso olhar para metas de longo e curto prazo e então quais serão minhas atividades mensais e semanais para me ajudar a alcançar essas metas, e quais serão minhas atividades para obter os resultados que eu quero.

Não é bom apenas querer algo, devemos tomar medidas para obtê-lo. Sempre penso em emagrecer. Eu sempre quero perder peso, mas até eu definir isso como uma meta e depois decidir o que vou mudar ou fazer para que isso aconteça, isso não acontece. Uma vez que estabeleço a meta e decido o que vou fazer para chegar lá, posso ter sucesso.

Eu acredito fortemente que isso é algo que eu tenho que fazer na minha vida para me tornar a pessoa que Deus deseja que eu seja. Não é suficiente vir à Igreja e à aula e apenas seguir o fluxo. Sim, eu aprendo e cresci, mas não na medida que preciso. É preciso esforço para realmente crescer. Você sai de algo que você coloca nele. O objetivo que estabeleço é meu motivador e se mantivermos um objetivo em mente e tivermos passos, isso nos manterá trabalhando em direção a esse objetivo.

Para 2016, decidi que vou ler minhas Escrituras pelo menos 15 minutos por dia. Vou gerenciar isso tendo um calendário que marcarei cada dia que realizar isso. Dessa forma, saberei exatamente como estou para alcançar meu objetivo.

Também vou escrever minhas bênçãos para cada dia em um diário. Isso me ajudará a administrar meu tempo e perceber o quão grande Deus é para mim. Isso me ajudará a apreciar que Sua mão está em tudo o que faço, e somos abençoados tantas vezes quando nem sabemos. Se eu anotar todos os dias, isso me ajudará a perceber esses momentos.

Também manterei um diário para minha lista de oração, escrevendo coisas sobre as quais quero orar. Ao escrever tudo, isso me responsabilizará pelo meu objetivo e me motivará.

Vou completar o livro “Exercícios para crescer espiritualmente” que comprei há alguns anos. Tem uma lição para cada mês, e então ao longo desse mês você pratica qual foi a lição. Tem escrituras para ler e coisas para praticar. Ele começa dando a atribuição do ano. Primeiro, você deve escrever seus desejos, tanto de longo quanto de curto prazo. Mantenha a lista em algum lugar onde você possa vê-la de vez em quando. Aqui estão apenas algumas coisas que eu escrevi agora. Vou acrescentar a esta lista à medida que o ano avança por causa de minhas orações e meu estudo.

Minha família será saudável e mantida em segurança.

Encontrarei sucesso em meu trabalho e serei um bom líder para minha equipe.

Tratarei a todos com amor, bondade e

cuidadoso.

Eu apoiarei meu marido em tudo que ele fizer.

Estarei pronto para ajudar minha família e amigos em

qualquer maneira que eu puder.

Meus filhos e netos terão um relacionamento com seu Deus.

A segunda coisa a fazer a cada semana é seguir os passos “Qual é o desejo do seu coração” que são: Jejuar duas vezes por semana; estudar; esteja disposto; orar com fé.

É difícil estabelecer metas, mas devemos ter o sucesso a longo prazo em nossos pensamentos, mas não devemos ter nossos ideais de curto prazo irrealistas. Dê pequenos passos e depois cresça neles. Mesmo que eu precise, não seria realista dizer que vou ler minhas Escrituras quatro horas por dia. Precisamos de algo que seja realista para nós. Dê pequenos passos e construa sobre esses passos para obter os resultados que queremos. Quero que meus objetivos sejam mais do que apenas sonhos que nunca se tornam realidade. Quero me tornar o tipo de pessoa que será bem-vinda em Sião. A hora é agora de começar a se mover em direção a esse objetivo. O que vou fazer para me tornar aquela pessoa que Deus deseja e pode ajudar a construir o Reino? O que você vai fazer em 2016 para se aproximar de nosso Senhor?

 

Postado em