SEÇÃO 36

SEÇÃO 36
Em junho de 1830, Joseph Smith iniciou uma correção inspirada das Sagradas Escrituras, cuja necessidade havia sido apontada na revelação de junho de 1830 (D. e C. 22:24). Enquanto estava envolvido nesse trabalho em dezembro de 1830, Joseph recebeu a seguinte revelação, que é um extrato da profecia de Enoque. Esta revelação agora forma Gênesis 7:1-78 da Versão Inspirada das Sagradas Escrituras. Foi dado em Fayette, Nova York. A edição de 1835 não incluiu esta seção. Ele apareceu como Seção 36 desde 1864 e foi especificamente aprovado na Conferência Mundial de 1970 para manutenção em seu local atual.

1a E aconteceu que Enoque continuou seu discurso, dizendo: Eis que nosso pai Adão ensinou estas coisas, e muitos creram e se tornaram filhos de Deus, e muitos não creram e pereceram em seus pecados, e estão olhando com temor em tormento, porque a indignação ardente da ira de Deus se derramará sobre eles.
1b E daquele momento em diante Enoque começou a profetizar, dizendo ao povo que, enquanto eu estava viajando, e estava no lugar de Manhujah, clamei ao Senhor, e veio uma voz do céu, dizendo: Voltai-vos e vós no monte Simeão.
1c E aconteceu que me virei e subi ao monte e, estando no monte, vi os céus abertos e fui revestido de glória e vi o Senhor;
1d ele estava diante de mim e falava comigo, assim como um homem fala um com o outro, face a face; e ele me disse: Olha, e eu te mostrarei o mundo pelo espaço de muitas gerações.
1e E aconteceu que vi o vale Shum, e eis! um grande povo que habitava em tendas, que era o povo de Shum.
1f E novamente o Senhor me disse: Olhe, e olhei para o norte, e vi o povo de Cainã, que morava em tendas.
1g E o Senhor me disse: Profetiza, e eu profetizei, dizendo: Eis que o povo de Cainã, que é numeroso, sairá em ordem de batalha contra o povo de Shum, e os matará, para que sejam totalmente destruídos;
1h e o povo de Cainã se dividirá na terra, e a terra será estéril e infrutífera e nenhum outro povo habitará nela, senão o povo de Cainã; porque eis que o Senhor amaldiçoará a terra com muito calor, e sua esterilidade desaparecerá para sempre.
1i E sobreveio negrume a todos os filhos de Cainã, de modo que foram desprezados entre todos os povos.
1j E aconteceu que o Senhor me disse: Olha, e eu olhei e vi a terra de Sarom, e a terra de Enoque, e a terra de Omner, e a terra de Heni, e a terra de Sem, e a terra de Haner, e a terra de Hananias, e todos os seus moradores.
1k E o Senhor me disse: Vai a este povo e dize-lhes: Arrependei-vos, para que eu não saia e os fira com maldição, e eles morram.
11 E ele me deu um mandamento que eu deveria batizar em nome do Pai e do Filho, que é cheio de graça e verdade, e do Espírito Santo, que dá testemunho do Pai e do Filho.

2a E aconteceu que Enoque continuou a convocar todo o povo, exceto o povo de Cainã, a se arrepender.
2b E tão grande foi a fé de Enoque que ele liderou o povo de Deus, e seus inimigos vieram para batalhar contra eles, e ele falou a palavra do Senhor, e a terra tremeu e as montanhas fugiram, mesmo de acordo com sua ordem ;
2c e os rios de água foram desviados do seu curso, e o rugido dos leões foi ouvido do deserto, e todas as nações temeram muito, tão poderosa era a palavra de Enoque, e tão grande era o poder da linguagem que Deus havia lhe dado.
2d Também subiu uma terra das profundezas do mar; e tão grande foi o temor dos inimigos do povo de Deus, que eles fugiram e ficaram de longe, e foram para a terra que subia das profundezas do mar.
2e E os gigantes da terra também ficaram de longe; e saiu uma maldição sobre todo o povo que lutou contra Deus.
2f E desde então houve guerras e derramamento de sangue entre eles; mas o Senhor veio e habitou com seu povo, e eles viveram em retidão.
2g O temor do Senhor estava sobre todas as nações, tão grande era a glória do Senhor que estava sobre o seu povo. E o Senhor abençoou a terra, e eles foram abençoados nas montanhas e nos lugares altos, e floresceram.
2h E o Senhor chamou o seu povo Sião, porque eram unos de coração e mente, e viviam em retidão;
2i e não havia pobres entre eles; e Enoque continuou sua pregação em justiça ao povo de Deus.

3a E aconteceu em seus dias que ele construiu uma cidade que foi chamada cidade de santidade, sim, Sião.
3b E aconteceu que Enoque falou com o Senhor e disse ao Senhor: Certamente Sião habitará em segurança para sempre.
3c Mas o Senhor disse a Enoque: Abençoei Sião, mas amaldiçoei o restante do povo.
3d E aconteceu que o Senhor mostrou a Enoque todos os habitantes da Terra e ele viu, e eis! Sião, no decorrer do tempo, foi elevada ao céu.

4 E o Senhor disse a Enoque: Eis minha morada para sempre; e Enoque também viu o restante do povo que era os filhos de Adão, e eles eram uma mistura de toda a semente de Adão, exceto a semente de Caim, pois a semente de Caim era negra e não tinha lugar entre eles. .

5a E depois que Sião foi elevada ao céu, Enoque viu, e eis! todas as nações da terra estavam antes dele.
5b E veio geração após geração, e Enoque foi elevado e exaltado, mesmo no seio do Pai e do Filho do homem; e eis que o poder de Satanás estava sobre toda a face da Terra.
5c E ele viu anjos que desciam do céu, e ouviu uma grande voz, que dizia: Ai, ai dos habitantes da terra!
5d E ele viu Satanás, e ele tinha uma grande corrente em sua mão, e ela cobriu toda a face da terra com escuridão, e ele olhou para cima e riu, e seus anjos se regozijaram.

6a E Enoque viu anjos descendo do céu, prestando testemunho do Pai e do Filho; e o Espírito Santo caiu sobre muitos, e eles foram arrebatados pelos poderes do céu para Sião.
6b E aconteceu que o Deus do céu olhou para o restante do povo e chorou, e Enoque deu testemunho disso, dizendo: Como é que os céus choram e derramam suas lágrimas como a chuva sobre as montanhas?
6c E Enoque disse ao Senhor: Como é que você pode chorar, visto que você é santo, e de toda a eternidade para toda a eternidade?
6d E se fosse possível que o homem pudesse numerar as partículas da terra, e milhões de terras como esta, não seria um começo para o número de suas criações;
6e e suas cortinas ainda estão estendidas, mas você está lá, e seu seio está lá; e também você é justo; você é misericordioso e gentil para sempre.
6f Você tomou Sião para o seu próprio seio de todas as suas criações, de toda a eternidade para toda a eternidade, e nada além de paz, justiça e verdade é a habitação do seu trono; e a misericórdia irá adiante de sua face, e não terá fim. Como é que você pode chorar?

7a O Senhor disse a Enoque: Eis estes teus irmãos; eles são a obra de minhas próprias mãos, e eu lhes dei seu conhecimento, no dia em que os criei;
7b e no jardim do Éden dei ao homem o seu arbítrio; e a vossos irmãos disse e também dei mandamentos que se amassem uns aos outros e que me escolhessem, seu Pai;
7c mas eis que eles não têm afeição, e odeiam o seu próprio sangue, e o fogo da minha indignação se acendeu contra eles, e no meu desagrado enviarei torrentes sobre eles, porque a minha ira feroz se acendeu contra eles .
7d Eis que eu sou Deus; Homem de Santidade é o meu nome; Man of Counsel é o meu nome; e Infinito e Eterno é meu nome, também.
7e Portanto, posso estender minhas mãos e segurar todas as criações que fiz, e meu olho também pode perfurá-las; e entre todas as obras de minha mão não houve tanta maldade como entre teus irmãos; mas eis que os seus pecados recairão sobre a cabeça de seus pais.
7f Satanás será seu pai, e a miséria será sua condenação; e todos os céus chorarão sobre eles, toda obra de minhas mãos.
7g Por que não deveriam os céus chorar, visto que estes sofrerão?
7h Mas eis que estes que os vossos olhos contemplam perecerão nos rios; e eis que os fecharei; uma prisão lhes preparei.
7i E o que eu escolhi implorou diante da minha face. Portanto, ele sofre por seus pecados, visto que eles se arrependerão no dia em que meus escolhidos retornarem para mim; e até aquele dia estarão em tormento.
7j Portanto, por isso os céus chorarão; sim, e toda a obra de minhas mãos.

8a E aconteceu que o Senhor falou a Enoque e contou a Enoque todos os feitos dos filhos dos homens.
8b Portanto, Enoque conheceu e olhou para sua maldade e miséria, e chorou e estendeu seus braços, e seu coração inchou como a eternidade, e suas entranhas ansiaram, e toda a eternidade tremeu.
8c E Enoque viu Noé, também, e sua família, que a posteridade de todos os filhos de Noé deveria ser salva com uma salvação temporal.
8d Portanto, ele viu que Noé construiu uma arca, e o Senhor sorriu para ela e a segurou em sua própria mão; mas sobre o resto dos ímpios vieram os dilúvios e os engoliram.
8e E como Enoque viu assim, ele teve amargura de alma e chorou por seus irmãos e disse aos céus: Eu me recusarei a ser consolado; mas o Senhor disse a Enoque: Levanta o teu coração e alegra-te, e olha.

9a E aconteceu que Enoque olhou e, de Noé, viu todas as famílias da Terra; e clamou ao Senhor, dizendo: Quando virá o dia do Senhor?
9b Quando será derramado o sangue dos justos, para que todos os que choram sejam santificados e tenham a vida eterna?
9c E o Senhor disse: Será no meridiano dos tempos, nos dias de maldade e vingança.
9d E eis que Enoque viu o dia da vinda do Filho do homem, sim, na carne; e a sua alma se alegrou, dizendo: O justo foi levantado, e o Cordeiro foi morto desde a fundação do mundo; e, pela fé, estou no seio do Pai; e eis que Sião está comigo!

10a E aconteceu que Enoque olhou para a terra e ouviu uma voz de suas entranhas, dizendo: Ai, ai de mim, a mãe dos homens! Estou aflito: estou cansado por causa da maldade dos meus filhos!
10b Quando descansarei e serei purificado da imundícia que saiu de mim? Quando meu Criador me santificará, para que eu descanse, e a justiça, por um tempo, permaneça em minha face?
10c E quando Enoque ouviu a terra lamentar, ele chorou e clamou ao Senhor, dizendo: Ó Senhor, não terás compaixão da terra? Você não vai abençoar os filhos de Noé?
10d E aconteceu que Enoque continuou seu clamor ao Senhor, dizendo: Peço-te, ó Senhor, em nome de teu Unigênito, sim, Jesus Cristo, que tenhas misericórdia de Noé e sua semente, para que a terra pode nunca mais ser coberto pelas inundações?
10e E o Senhor não podia reter; e ele fez convênio com Enoque e jurou-lhe com juramento que deteria os dilúvios; que ele chamaria os filhos de Noé:
10f e ele enviou um decreto inalterável, para que um remanescente de sua semente fosse sempre encontrado entre todas as nações, enquanto a terra existisse;
10g e disse o Senhor: Bem-aventurado aquele por cuja descendência virá o Messias: porque ele diz: Eu sou o Messias, o Rei de Sião; a Rocha do Céu, que é ampla como a eternidade.
10h Quem entra pela porta e sobe por mim nunca cairá; portanto, bem-aventurados aqueles de quem falei, porque sairão com cânticos de alegria eterna.
11a E aconteceu que Enoque clamou ao Senhor, dizendo: Quando o Filho do homem vier em carne, a terra descansará? Eu rezo para que você me mostre essas coisas.
11b E o Senhor disse a Enoque: Olha, e ele olhou e viu o Filho do homem erguido na cruz, à maneira dos homens; e ele ouviu uma grande voz; e os céus foram velados; e todas as criações de Deus lamentaram; e a terra gemeu; e as rochas foram rasgadas;
11c e os santos se levantaram e foram coroados à destra do Filho do homem, com coroas de glória; e todos os espíritos que estavam em prisão saíram e ficaram à direita de Deus; e o restante foi reservado em cadeias de escuridão até o julgamento do grande dia.
11d E novamente Enoque chorou e clamou ao Senhor, dizendo: Quando a terra descansará?

12a E Enoque viu o Filho do homem ascender ao Pai; e clamou ao Senhor, dizendo: Não voltarás à terra, porque tu és Deus, e eu te conheço, e juraste-me e me ordenaste que eu pedisse em nome de teu único Gerado,
12b me fizeste e me deste o direito ao teu trono, e não por mim mesmo, mas por tua própria graça; por que te pergunto se não voltarás à terra?
12c E o Senhor disse a Enoque: Enquanto vivo, assim mesmo virei nos últimos dias—nos dias de iniqüidade e vingança, para cumprir o juramento que te fiz a respeito dos filhos de Noé:
12d e virá o dia em que a terra descansará, mas antes desse dia os céus escurecerão, e um véu de escuridão cobrirá a terra;
12e e os céus tremerão, e também a terra; e grandes tribulações haverá entre os filhos dos homens, mas o meu povo eu preservarei; e justiça farei descer do céu; e verdade enviarei da Terra para prestar testemunho de meu Unigênito;
12f sua ressurreição dos mortos; sim, e também a ressurreição de todos os homens; e justiça e verdade farei varrer a terra como um dilúvio, para reunir meus próprios eleitos dos quatro cantos da terra para um lugar que prepararei;
12g uma cidade santa, para que o meu povo cinja os lombos e espere o tempo da minha vinda; porque ali estará o meu tabernáculo, e chamar-se-á Sião, a Nova Jerusalém.

13a E o Senhor disse a Enoque: Então você e toda a sua cidade os encontrarão lá, e nós os receberemos em nosso seio, e eles nos verão, e cairemos em seus pescoços, e eles cairão em nossos pescoços, e vamos nos beijar,
13b e ali será a minha morada, e será Sião que sairá de todas as criações que fiz; e pelo espaço de mil anos a terra descansará.

14a E aconteceu que Enoque viu os dias da vinda do Filho do homem, nos últimos dias, para habitar na terra em retidão, pelo espaço de mil anos.
14b Mas antes daquele dia ele viu grandes tribulações entre os ímpios; e ele viu também o mar, que estava agitado, e os corações dos homens desfalecendo, aguardando com temor os juízos do Deus Todo-Poderoso, que viriam sobre os ímpios.
14c E o Senhor mostrou a Enoque todas as coisas, até o fim do mundo; e ele viu o dia dos justos, a hora da sua redenção, e recebeu uma plenitude de alegria:
14d e todos os dias de Sião nos dias de Enoque foram trezentos e sessenta e cinco anos:
14e Enoque e todo o seu povo andaram com Deus, e ele habitou no meio de Sião; e aconteceu que Sião não existia, porque Deus a recebeu em seu próprio seio; e dali saiu a palavra: Sião fugiu.

Biblioteca das Escrituras:

Dica de pesquisa

Digite uma única palavra ou use aspas para pesquisar uma frase inteira (por exemplo, "porque Deus amou o mundo de tal maneira").

The Remnant Church Headquarters in Historic District Independence, MO. Church Seal 1830 Joseph Smith - Church History - Zionic Endeavors - Center Place

Para recursos adicionais, visite nosso Recursos para membros página.