O Livro de Enos

O Livro de Enos

Capítulo 1

1 Eis que aconteceu que eu, Enos, conhecendo meu pai, que ele era um homem justo; porque ele me ensinou em sua língua e também na doutrina e admoestação do Senhor.
2 E bendito seja o nome do meu Deus por isso.
3 E vou contar-vos a luta que tive diante de Deus, antes de receber a remissão dos meus pecados;
4 Eis que fui caçar feras na floresta; e as palavras que muitas vezes ouvi meu pai falar sobre a vida eterna e a alegria dos santos penetraram fundo em meu coração.
5 E a minha alma teve fome; e ajoelhei-me diante de meu Criador, e clamei a ele em fervorosa oração e súplica, por minha própria alma;
6 E clamei a ele todo o dia; sim, e quando a noite chegou, eu ainda levantei minha voz bem alto, para que ela alcançasse os céus.
7 E veio uma voz a mim dizendo: Enos, teus pecados te são perdoados e tu serás abençoado.
8 E eu, Enos, sabia que Deus não podia mentir; portanto, minha culpa foi varrida.
9 E eu disse: Senhor, como se faz?
10 E ele me disse, por causa da tua fé em Cristo, a quem nunca antes ouviste nem viste.
11 E muitos anos se passam antes que ele se manifeste na carne; portanto, vá, a tua fé te salvou.
12 Ora, aconteceu que, ao ouvir essas palavras, comecei a sentir desejo pelo bem-estar de meus irmãos, os nefitas; portanto, eu derramei toda a minha alma a Deus por eles.
13 E enquanto eu lutava assim no espírito, eis que a voz do Senhor veio à minha mente novamente, dizendo:
14 Visitarei teus irmãos, segundo sua diligência em guardar meus mandamentos.
15 Dei-lhes esta terra; e é uma terra santa; e não a amaldiçoo, a não ser por causa de iniqüidade;
16 Portanto, visitarei teus irmãos; conforme eu disse; e suas transgressões farei descer com tristeza sobre suas próprias cabeças.
17 E depois que eu, Enos, ouvi essas palavras, minha fé começou a ser inabalável no Senhor; e orei a ele com muitas e longas lutas por meus irmãos, os lamanitas.
18 E aconteceu que, depois de orar e trabalhar com toda diligência, o Senhor me disse: Conceder-te-ei segundo teus desejos, por causa de tua fé.
19 E agora eis que este era o desejo que eu desejava dele: que, se assim fosse, que meu povo, os nefitas, caísse em transgressão e fosse destruído de qualquer maneira; e os lamanitas não fossem destruídos, que o Senhor Deus preservaria um registro de meu povo, os nefitas;
20 Mesmo que seja, pelo poder de seu braço santo, que possa ser trazido, em algum dia futuro, aos lamanitas, para que talvez sejam trazidos para a salvação:
21 Pois no presente, nossas lutas foram em vão, para restaurá-los à verdadeira fé.
22 E juraram em sua ira que, se fosse possível, destruiriam nossos registros e a nós; e, também, todas as tradições de nossos pais.
23 Portanto, sabendo que o Senhor Deus era capaz de preservar nossos registros, clamei a ele continuamente;
24 Pois ele me disse: Tudo quanto pedirdes com fé, crendo que recebereis em nome de Cristo, o recebereis.
25 E tive fé e clamei a Deus para que preservasse os registros;
26 E fez convênio comigo de que os apresentaria aos lamanitas, em seu devido tempo.
27 E eu, Enos, sabia que seria de acordo com o convênio que fizera; portanto, minha alma descansou.
28 E o Senhor me disse: Teus pais também me exigiram isso; e será feito a eles de acordo com sua fé, porque a fé deles era semelhante à tua.
29 E então aconteceu que eu, Enos, andei entre o povo de Néfi, profetizando coisas vindouras e testificando das coisas que tinha ouvido e visto.
30 E presto testemunho de que o povo de Néfi procurou diligentemente restaurar os lamanitas à verdadeira fé em Deus.
31 Mas nossos trabalhos foram vãos; seu ódio foi fixado, e eles foram liderados por sua natureza maligna, que se tornaram selvagens, ferozes e sanguinários; cheio de idolatria e imundícia;
32 Alimentando-se de animais de rapina, habitando em tendas e vagando pelo deserto, com uma pele curta cingida nos lombos e a cabeça raspada; e sua habilidade estava no arco, e no cimeter, e no machado.
33 E muitos deles não comiam nada, a não ser carne crua; e eles estavam continuamente procurando nos destruir.
34 E aconteceu que o povo de Néfi lavrou a terra e cultivou toda espécie de grãos e frutas e rebanhos de gado e rebanhos de todo tipo de gado, de toda espécie e cabras e cabras selvagens , e também muitos cavalos.
35 E havia muitos profetas entre nós.
36 E o povo era um povo de dura cerviz, difícil de entender.
37 E não havia nada a não ser excesso de dureza, pregação e profecia de guerras e contendas e destruições e continuamente lembrando-os da morte e da duração da eternidade e dos julgamentos e do poder de Deus;
38 E todas estas coisas os estimulam continuamente, para os conservar no temor do Senhor.
39 Digo que não havia nada menos que essas coisas, e grande clareza de linguagem, para impedi-los de descer rapidamente para a destruição.
40 E desta maneira escrevo a respeito deles.
41 E vi guerras entre os nefitas e os lamanitas, no decorrer de meus dias.
42 E aconteceu que comecei a envelhecer e cento e setenta e nove anos se passaram desde que nosso pai Leí deixou Jerusalém.
43 E como vi que em breve devo descer à minha sepultura, tendo sido forjado pelo poder de Deus que devo pregar e profetizar a este povo e declarar a palavra de acordo com a verdade que está em Cristo.
44 E eu o declarei, em todos os meus dias; e nele se regozijaram, acima do mundo.
45 E logo irei para o lugar do meu descanso, que é com o meu Redentor; pois sei que nele descansarei:
46 E regozijo-me no dia em que meu mortal se revestir da imortalidade e se apresentar diante dele: então verei seu rosto com prazer, e ele me dirá: Vinde a mim, benditos, há um lugar preparado para vós nas mansões de meu Pai. Um homem.

Biblioteca das Escrituras:

Dica de pesquisa

Digite uma única palavra ou use aspas para pesquisar uma frase inteira (por exemplo, "porque Deus amou o mundo de tal maneira").

scripture

Para recursos adicionais, visite nosso Recursos para membros página.