Rodney Walsh

Presidente Quórum dos Doze

Nascido de bons pais e criado na área de Rockford, Illinois, eu era o caçula de seis. Meus pais e minha família haviam emigrado do Canadá vários anos antes de eu nascer. Fui criado como presbiteriano, mas não tinha sido batizado nessa fé. A frequência à igreja era ocasional e, quando tinha oportunidade, “dormi demais” até que fosse tarde demais para ir ao culto.

Crescendo, eu era uma das crianças “boas”. Comportei-me, recebi boas notas, me envolvi nas atividades escolares, mas fiquei aquém espiritualmente. Isso foi até eu conhecer o amor da minha vida e futura esposa, Pat Marshall, quando eu estava no último ano do ensino médio. Nós nos relacionamos bem, fomos ao baile juntos e continuamos namorando. Descobri que ela e sua família eram “mórmons” (é claro, depois de perceber que ela era membro da Igreja Reorganizada de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias).

Comecei a gostar de frequentar a igreja e as atividades de comunhão do Ramo Rockford. No verão de 1970, participei da reunião do Distrito de Wisconsin com Pat e sua família e sentei-me sob o ministério do irmão Arthur Oakman. Que experiência de mudança de vida. Descobri um povo dedicado a viver o testemunho de nosso Senhor, Jesus Cristo, a cada dia de suas vidas. Ninguém era “insistente” sobre o evangelho. Eles não precisavam ser, porque o testemunho de suas vidas dizia tudo.

Acabei frequentando o Graceland College com Pat e continuei a crescer em compreensão. Tudo fazia sentido: a organização, estrutura, ministérios do sacerdócio e vida com propósito na expectativa de estabelecer Sião. Decidi ser batizado e dedicar minha vida a Cristo.

Olhando para trás, posso ver que Deus e Seu Espírito me protegeram e me conduziram a esta igreja. Nos anos seguintes, fui abençoado com uma esposa amorosa, três filhos, dois netos e uma família fiel e solidária da igreja. Na igreja RLDS frequentamos a Stone Church. Enquanto freqüentavam lá, nossos filhos foram abençoados e batizados. Enquanto estava lá, aprendi a crescer em compreensão e serviço, fui ordenado sacerdote e mais tarde, presbítero, fui co-líder da Liga de Sião com Pat e outro casal, e serviu como pastor de grupo e agente do bispo.

Após os problemas que a igreja encontrou em meados dos anos oitenta, tornou-se difícil se envolver com os ramos da Restauração devido à falta de organização. Senti falta daquelas qualidades na igreja que haviam testemunhado para mim quando entrei para a igreja em 1972. Mas, enquanto frequentávamos o Ramo Blue Springs, a Igreja Remanescente veio até nós, pois muitos no ramo eram líderes do movimento Remanescentes. Pudemos ver que o esforço foi liderado por Deus. A Igreja Remanescente apresentou o Espírito original e a organização da Restauração conforme estabelecido em 1830. Ela renovou meu compromisso original com aquela fé demonstrada por meio de Sua igreja estabelecida com a liderança profética, sacerdócio e ordenanças que se seguiram. Essas coisas juntas servem para cumprir Seus propósitos.

Meu ministério continuou na Igreja Remanescente, servi como Sumo Sacerdote, como conselheiro no pastorado da Blue Springs Congregation, como co-editor do periódico da igreja, Os Tempos Apressados, com Pat e, desde agosto de 2020, como apóstolo e Presidente do Quórum dos Doze.

Aquela voz mansa e delicada continua a me chamar. Seu Espírito Santo me dá testemunho das coisas que devo fazer e me chama a uma resolução mais elevada. Sou grato por Suas bênçãos, minha amada esposa e família, e pela oportunidade de servir Seu povo por meio de Sua Igreja Remanescente restaurada. Que Deus continue a abençoar cada um de nós enquanto nos esforçamos para responder ao Seu amor, é minha oração.

RemnantChurch_Leadership-7_Rod_Walsh