Rute

O Livro de Rute

 

CAPÍTULO 1

Elimeleque levado pela fome a Moabe, morre lá – Noemi volta para casa – Rute a acompanha.

1 Aconteceu, nos dias em que os juízes julgaram, que houve fome na terra. E um certo homem de Belém de Judá foi peregrinar na terra de Moabe, ele, sua mulher e seus dois filhos.

2 E o nome do homem era Elimeleque, e o nome de sua mulher Noemi, e o nome de seus dois filhos Malom e Quiliom, efrateus de Belém de Judá. E chegaram à terra de Moabe, e ali continuaram.

3 E o marido de Elimeleque Noemi morreu; e ficou ela, e seus dois filhos.

4 E tomaram para si mulheres das mulheres de Moab; o nome de uma era Orfa, e o nome da outra Rute; e eles moraram lá cerca de dez anos.

5 E Mahlon e Quilion também morreram ambos; e a mulher ficou de seus dois filhos e seu marido.

6 Então ela se levantou com suas noras, para voltar da terra de Moab; pois ela tinha ouvido no país de Moab que o Senhor tinha visitado seu povo dando-lhes pão.

7 Por isso ela saiu do lugar onde estava, e suas duas noras com ela, e partiram para a terra de Judá.

8 E disse Noemi às suas duas noras: Ide, voltai cada uma para a casa de sua mãe; o Senhor seja bondoso para convosco, como vós tratastes com os mortos e comigo.

9 O Senhor vos conceda que encontreis descanso, cada uma de vós na casa de seu marido. Então ela os beijou; e levantaram a voz e choraram.

10 E eles lhe disseram: Certamente voltaremos contigo ao teu povo.

11 E disse Noemi: Voltai-vos, minhas filhas; por que você vai comigo? ainda há filhos no meu ventre, para que sejam vossos maridos?

12 Voltem-se, minhas filhas, sigam seu caminho; pois estou velha demais para ter um marido. Se eu disser, eu tenho esperança, se eu tiver um marido também esta noite, e também tiver filhos;

13 Você esperaria por eles até que fossem crescidos? você ficaria para eles de ter maridos? não, minhas filhas; porque muito me entristece por causa de vocês que a mão do Senhor tenha saído contra mim.

14 E levantaram a voz e choraram outra vez; e Orfa beijou sua sogra; mas Rute se apegou a ela.

15 E ela disse: Eis que tua cunhada voltou para o seu povo e para os seus deuses; volta atrás de tua cunhada.

16 E Rute disse: Roga-me que não te deixe, nem volte atrás de ti; para onde fores, irei; e onde tu alojares, eu alojarei; o teu povo será o meu povo, e o teu Deus o meu Deus;

17 Onde tu morreres, eu morrerei, e ali serei sepultado; o Senhor faça assim comigo, e mais também, se nada além da morte separar você e eu.

18 Quando ela viu que estava decidida a ir com ela, então ela foi falar com ela.

19 Assim foram os dois até chegarem a Belém. E aconteceu que, quando chegaram a Belém, toda a cidade se moveu ao redor deles, e perguntaram: É esta Noemi?

20 E ela lhes disse: Não me chamem Noemi, chamem-me Mara; pois o Todo-Poderoso me tratou com muita amargura.

21 Saí cheio, e o Senhor me trouxe para casa vazio; por que então me chamais Noemi, visto que o Senhor testemunhou contra mim, e o Todo-Poderoso me afligiu?

22 Assim Noemi voltou, e Rute, a moabita, sua nora, com ela, que voltou da terra de Moab; e chegaram a Belém no início da colheita da cevada. 


CAPÍTULO 2

Rute respiga nos campos de Boaz – Boaz mostra seu grande favor – O que ela conseguiu, ela leva para Noemi.

1 E Noemi tinha um parente de seu marido, um homem poderoso e rico, da família de Elimeleque; e seu nome era Boaz.

2 E Rute, a moabita, disse a Noemi: Deixa-me agora ir ao campo, e apanhar espigas depois daquele em cuja vista acharei graça. E ela lhe disse: Vai, minha filha.

3 E ela foi, e veio, e respigava no campo após os ceifeiros; e sua sorte foi cair em uma parte do campo pertencente a Boaz, que era da família de Elimeleque.

4 E eis que Boaz veio de Belém e disse aos ceifeiros: O Senhor seja convosco. E eles lhe responderam: O Senhor te abençoe.

5 Então disse Boaz ao seu servo que estava posto sobre os ceifeiros: De quem é esta donzela?

6 E o servo que estava posto sobre os ceifeiros respondeu e disse: É a moça moabita que voltou com Noemi da terra de Moab;

7 E ela disse: Rogo-te, deixa-me respigar e recolher após os ceifeiros entre os feixes; assim ela veio, e tem permanecido desde a manhã até agora, que ficou um pouco em casa.

8 Então disse Boaz a Rute: Não ouves, minha filha? Não vá respigar em outro campo, nem saia daqui, mas fique aqui com minhas donzelas;

9 Esteja os teus olhos no campo que eles ceifam, e vai atrás deles; Não ordenei aos jovens que não te toquem? e, quando tiveres sede, vai aos vasos e bebe do que os jovens tiraram.

10 Então, prostrando-se com o rosto em terra, prostrou-se em terra e disse-lhe: Por que achei graça em teus olhos, para que me conhecesses, visto que sou um estrangeiro?

11 E respondeu Boaz, e disse-lhe: Foi-me mostrado plenamente tudo o que fizeste a tua sogra desde a morte de teu marido; e como deixaste teu pai e tua mãe, e a terra do teu nascimento, e chegaste a um povo que até então não conhecias.

12 O Senhor recompense a tua obra, e te seja dado pleno galardão da parte do Senhor Deus de Israel, sob cujas asas vieste a confiar.

13 Então ela disse: Ache eu graça aos teus olhos, meu Senhor; porque me consolaste e falaste amigavelmente à tua serva, embora eu não seja como uma das tuas servas.

14 E Boaz disse-lhe: À hora das refeições, vem tu aqui, e come do pão, e molha o teu bocado no vinagre. E ela se sentou ao lado dos ceifeiros; e ele alcançou seu milho torrado, e ela comeu, e foi suficiente, e foi embora.

15 E quando ela se levantou para respigar, Boaz deu ordem aos seus mancebos, dizendo: Que ela respiga mesmo entre os feixes, e não a repreendas;

16 E deixe cair também alguns dos punhados de propósito para ela, e deixe-os, para que ela os aspire e não a repreenda.

17 Assim ela respigava no campo até a tarde, e batia o que tinha respigado; e tratava-se de um efa de cevada.

18 E ela o pegou e foi para a cidade; e sua sogra viu o que ela havia coletado; e ela deu à luz, e deu a ela o que ela havia reservado, depois que ela foi suficiente.

19 E sua sogra lhe disse: Onde respigaste hoje? e onde trabalhaste? bem-aventurado aquele que tomou conhecimento de ti. E ela mostrou a sua sogra com quem tinha trabalhado, e disse: O nome do homem com quem trabalhei hoje é Boaz,

20 E disse Noemi à sua nora: Bendito seja ele do Senhor, que não deixou de ser benevolente para com os vivos e os mortos. E Noemi lhe disse: O homem é nosso parente próximo, um de nossos parentes mais próximos.

21 E Rute, a moabita, disse: Ele me disse também: Tu guardarás os meus mancebos, até que terminem toda a minha colheita. E disse Noemi a Rute, sua nora: É bom, minha filha, que saias com as suas servas, para que não te encontrem em nenhum outro campo.

23 Assim ela se apegou às donzelas de Boaz para respigar até o fim da colheita da cevada e da colheita do trigo; e morou com sua sogra. 


CAPÍTULO 3

Rute está aos pés de Boaz – Boaz faz um presente para ela.

1 Então disse-lhe Noemi, sua sogra: Minha filha, não te procurarei descanso, para que te vá bem?

2 E agora não é Boaz da nossa família, com cujas servas foste? Eis que ele joeira a cevada esta noite na eira.

3 Lava-te, pois, unge-te, veste as tuas vestes e desce à eira; mas não te dês a conhecer ao homem, até que ele tenha acabado de comer e beber.

4 E será que, quando ele se deitar, tu marcarás o lugar onde ele se deitará, e entrarás, descobrirás os seus pés, e te deitarás; e ele te dirá o que deves fazer.

5 E ela lhe disse: Tudo o que me disseres, farei.

6 E ela desceu à eira, e fez conforme tudo o que sua sogra lhe ordenara.

7 E quando Boaz comeu e bebeu, e seu coração estava feliz, ele foi deitar-se na extremidade do monte de trigo; e ela veio de mansinho, descobriu os pés dele e a deitou.

8 E aconteceu que à meia-noite o homem teve medo e se voltou; e eis que uma mulher estava deitada aos seus pés.

9 E ele disse: Quem és tu? E ela respondeu: Eu sou Rute, tua serva; estende, pois, a tua saia sobre a tua serva; pois tu és um parente próximo.

10 E ele disse: Bendita sejas tu do Senhor, minha filha; porque mostraste mais benignidade neste último fim do que no princípio, visto que não seguiste jovens, quer pobres, quer ricos.

11 E agora, minha filha, não temas; Farei a ti tudo o que requeres; porque toda a cidade do meu povo sabe que és uma mulher virtuosa.

12 E agora é verdade que sou teu parente próximo; porém há um parente mais próximo do que eu.

13 Fica esta noite, e será pela manhã que, se ele te fizer o papel de parente, bem; deixe-o fazer a parte do parente; mas se ele não fizer a parte de um parente para ti, então eu farei a parte de um parente para ti, como vive o Senhor; deitar até de manhã.

14 E deitou-se a seus pés até pela manhã; e ela se levantou antes que um pudesse conhecer outro. E ele disse: Não se saiba que uma mulher entrou no chão.

15 Também disse: Traz o véu que tens sobre ti, e segura-o. E quando ela a segurou, ele mediu seis medidas de cevada e a deitou sobre ela; e ela foi para a cidade.

16 E quando ela chegou a sua sogra, ela disse: Quem és tu, minha filha? E ela lhe contou tudo o que o homem havia feito com ela.

17 E ela disse: Estas seis medidas de cevada ele me deu; porque ele me disse: Não vá vazio para sua sogra.

18 Então ela disse: Fica quieta, minha filha, até que saibas como será o caso; porque o homem não descansará até que tenha terminado a coisa hoje. 


CAPÍTULO 4

Boaz se casa com Rute – Ela dá à luz Obede, o avô de Davi.

1 Então subiu Boaz à porta e sentou-se ali; e eis que passou o parente de quem Boaz falou; a quem ele disse: Ho, tal! vire para o lado, sente-se aqui. E ele se virou, e sentou-se.

2 E ele tomou dez homens dos anciãos da cidade, e disse: Sente-se aqui. E eles se sentaram.

3 E disse ao parente: Noemi, que voltou da terra de Moab, vende um terreno que era de nosso irmão Elimeleque;

4 E pensei em anunciar-te, dizendo: Compra-o perante os habitantes e perante os anciãos do meu povo. Se você quiser resgatá-lo, resgate-o; mas se você não quiser resgatá-lo, então me diga, para que eu saiba; pois não há quem o resgate além de ti; e eu estou atrás de ti. E ele disse, eu vou resgatá-lo.

5 Então disse Boaz: No dia em que comprares o campo da mão de Noemi, deves comprá-lo também de Rute, a moabita, mulher do morto, para suscitar o nome do morto sobre a sua herança.

6 E o parente disse: Não posso resgatá-lo para mim, para que não estrague minha própria herança; redime meu direito a ti mesmo; pois não posso resgatá-lo.

7 Ora, esta era a maneira antigamente em Israel quanto à redenção e quanto à mudança, para confirmar todas as coisas; um homem arrancou seu sapato e o deu ao seu vizinho; e este foi um testemunho em Israel.

8 Então o parente disse a Boaz: Compra-o para ti. Então ele tirou o sapato.

9 E Boaz disse aos anciãos e a todo o povo: Vós sois hoje testemunhas de que comprei tudo o que era de Elimeleque, e tudo o que era de Quilion e Malom, da mão de Noemi.

10 Além disso, Rute, a moabita, mulher de Malom, comprei para ser minha mulher, para suscitar o nome do morto sobre a sua herança, para que o nome do morto não seja extirpado do meio de seus irmãos e da porta do seu lugar; sois testemunhas neste dia.

11 E todo o povo que estava na porta, e os anciãos, disseram: Somos testemunhas. O Senhor faça a mulher que entrou em tua casa como Raquel e como Lia, as quais duas edificaram a casa de Israel; e sê dignamente em Efrata, e sê famoso em Belém;

12 E seja a tua casa como a casa de Perez, que Tamar deu a Judá, da semente que o Senhor te der desta jovem.

13 Então Boaz tomou Rute, e ela era sua mulher; e quando ele entrou para ela, o Senhor deu-lhe a concepção, e ela deu à luz um filho.

14 E a mulher disse a Noemi: Bendito seja o Senhor, que hoje não te deixou sem parente, para que o seu nome seja famoso em Israel.

15 E ele te será um restaurador da tua vida e um nutridor da tua velhice; porque a tua nora, que te ama, que te é melhor do que sete filhos, o deu à luz.

16 E Noemi tomou a criança e a colocou em seu seio, e foi amamentada para ela.

17 E as mulheres suas vizinhas lhe deram um nome, dizendo: A Noemi nasceu um filho; e chamaram o seu nome Obede; ele é o pai de Jessé, o pai de Davi.

18 Estas são as gerações de Perez; Perez gerou Hezrom,

19 E Hezrom gerou a Ram, e Ram gerou Aminadab,

20 E Aminadabe gerou Nasom, e Nasom gerou Salmon,

21 E Salmom gerou Boaz, e Boaz gerou Obede,

22 E Obede gerou Jessé, e Jessé gerou Davi.

Biblioteca das Escrituras:

Dica de pesquisa

Digite uma única palavra ou use aspas para pesquisar uma frase inteira (por exemplo, "porque Deus amou o mundo de tal maneira").

The Remnant Church Headquarters in Historic District Independence, MO. Church Seal 1830 Joseph Smith - Church History - Zionic Endeavors - Center Place

Para recursos adicionais, visite nosso Recursos para membros página.